quarta-feira, outubro 23, 2019
Siga-nos

Projetos

Projetos

parlamentodosjovens

Estão abertas as inscrições para a participação na iniciativa Parlamento dos Jovens, dedicada ao tema da violência doméstica e no namoro.
O Programa Parlamento dos Jovens é uma iniciativa da Assembleia da República dirigida a estudantes dos 2.º e 3.º ciclos do ensino básico e do ensino secundário, de escolas do ensino público, particular e cooperativo do Continente, das Regiões Autónomas e dos círculos da Europa e de Fora da Europa. Culmina com a realização de duas sessões nacionais na Assembleia da República: uma destinada aos alunos dos 2.º e 3.º ciclos do ensino básico; outra destinada aos alunos do ensino secundário. As sessões decorrerão em maio de 2020.
Alguns dos objetivos são:
– Educar para a cidadania, estimulando o gosto pela participação cívica e política;
– Incentivar a reflexão e o debate sobre um tema, definido anualmente;
– Promover o debate democrático e o respeito pela diversidade de opiniões.

Projetos

workshop

Vai realizar-se no próximo dia 16 de outubro, no Auditório da Escola Básica António Feijó um workshop subordinado ao tema "Hortas em pequenos Espaços", que será dinamizado no âmbito de uma parceria entre o Clube Ciência Viva da Escola Básica António Feijó e e a Novamente - Psicologia e Desenvolvimento Educacional, Lda., visando já a preparação do projeto da Horta Biológica que está a ser criada e mantida no recinto da escola. A sessão terá início às 17h00.

Projetos

Aulas A la CarteO projeto “Aulas à La Carte”, implementado pela primeira vez na Escola Básica António Feijó no ano letivo 2018/2019, mereceu honras de publicação na página electrónica da Direção geral de Educação, como modelo de boas práticas implementadas nas escolas nacionais, no âmbito do projeto de Autonomia e Flexibilidade Curricular.
Esta atividade, que envolve todas as turmas e ciclos lecionados na escola, vola a integrar o Plano de Atividades do agrupamento para o corrente ano letivo.
A publicação pode ser consultada aqui:

Projetos

Diapositivo1O Projeto de Secção Europeia de Língua Francesa (SELF) no Agrupamento de Escolas António Feijó-Ponte de Lima

Uma oferta de escola que promove o Plurilinguismo

O projeto Secção Europeia propõe uma abordagem inovadora e integradora na aprendizagem do Francês como língua estrangeira. Presente em 400 estabelecimentos de ensino da União Europeia, pretende privilegiar o multilinguismo, veículo importante para a promoção de uma melhor intercompreensão entre os cidadãos europeus.
A adesão do Agrupamento a este projeto é o resultado da sua preocupação em adequar, por um lado, o ensino às novas apetências e necessidades dos alunos, apostando nas mais-valias das novas tecnologias, e responder, por outro lado, às novas orientações do Ministério da Educação que incentiva um ensino baseado numa pedagogia ativa, favorável à dinamização de projetos interdisciplinares e colaborativos entre pares.
O projeto SELF surge no âmbito do Protocolo de Cooperação Educativa luso-francês de 10 de abril de 2006, assinado entre Portugal e a Embaixada Francesa. Respeita o Documento Enquadrador das SELF, de 3 de julho 2006, com o necessário parecer favorável do Senhor Secretário de Estado da Educação. Apresenta-se como mais uma das já várias experiências encetadas no nosso país com Secções Europeias de Língua Francesa.
O projeto SELF iniciou com uma turma de 7ºano, no ano letivo 2018/19. Permite um reforço de 45 minutos na disciplina de Francês, a integração progressiva do Francês na disciplina não linguística (DNL-Físico-Química), o desenvolvimento de atividades inovadoras que relacionam os conteúdos das disciplinas e a implementação de uma maior diversidade de estratégias de ensino na aula de reforço de Francês para consolidar os conteúdos lecionados e melhorar a competência linguística.
A implementação do projeto de uma SELF visa, consequentemente, desenvolver um trabalho profícuo, no sentido de:
- responder a duas vertentes do Projeto Educativo do Agrupamento: privilegiar “o favorecimento do multilinguismo como enriquecimento cultural do indivíduo e como forma de contribuir para a mobilidade e a competitividade europeias” e minimizar o abandono escolar, revelando-se um valioso contributo na formação pessoal dos alunos, imprescindível no mundo multicultural e multilingue contemporâneo;
- participar, de forma ativa, em projetos internacionais, conferindo ao Agrupamento uma imagem de relevo, modernidade e dinamismo, quer a nível distrital, quer a nível nacional;
- divulgar as iniciativas de promoção do ensino da Língua Francesa no Agrupamento de Escolas Vertical António Feijó e dos trabalhos realizados na disciplina de DNL, através de um blogue da SELF;
- consolidar a aprendizagem da língua estrangeira e comprovar os níveis de proficiência dos alunos de francês da SELF, com a realização do exame DELF pelos mesmos, num dos 3 anos da implementação do projeto no Agrupamento;
- aumentar a participação dos Encarregados de Educação na vida escolar dos seus educandos;
- promover e facilitar a cooperação entre instituições de ensino (Agrupamento de Escolas António Feijó <-> Ministério da Educação (DGE /DGEstE) <-> Alliance Française) e a Autarquia de Ponte de Lima.
Em suma, a implementação de uma SELF revela-se um valioso contributo para a formação pessoal dos alunos e confere ao Agrupamento uma imagem de modernidade e de abertura ao mundo exterior.

Projetos

IMG 20190927 102921Cerca de quatro centenas de alunos participaram numa ação de formação/informação sobre o HIV/Sida, promovida pelo PES – Programa de Educação para a Saúde do Agrupamento de Escolas António Feijó. A convidada para orientar os trabalhos foi Thaiana Barbosa, técnica Superior de Educação Social, a exercer funções na Associação Sol.

A Associação SOL foi fundada, em 17 de Dezembro 1992, centrando os seus esforços no apoio aos ÓRFÃOS da SIDA e tem como objectivo principal o apoio e proteção às crianças e jovens infectadas pelo vírus HIV/SIDA, bem como o apoio e proteção a crianças e jovens portadores de deficiência motora profunda, com grave compromisso de autonomia e respectivas famílias, bem como a de carácter médico, social, logístico e humanitário. Mercê do meritório trabalho realizado foi já agraciada com o prémio da UNESCO, como Associação com uma filosofia pioneira tanto a nível nacional como internacional e o prémio dos DIREITOS HUMANOS, por unanimidade na Assembleia da República.
Participaram nesta ação, integrada na literacia da saúde, turmas dos 6.º, 7.º, 8.º e 9.º anos de escolaridade.

Entrar ou Registar-se