domingo, janeiro 24, 2021
Siga-nos

Clubes

Clubes

 
O Clube Ciência Viva da Escola Básica António Feijó está a assistir ao 1.º Fórum Nacional dos Clubes Ciência Viva, que decorre hoje, dia 23 de janeiro, entre as 10h00 e as 18h30, em modalidade não presencial. No stand do Agrupamento de Escolas António Feijó podem ser conhecidas as diferentes medidas que integraram o projeto, designadamente a Horta Biológica, Charco Pedagógico, Observação dos Astros e Monitorização do Rio Lima, que envolveram centenas de alunos nos anos letivos 2018/2019, 2019/2020 e 2020/2021.

No stand do CCV da EB António Feijó pode ser visionado um filme que faz um apanhado de todo o trabalho realizado nos últimos dois anos, o poster que abarca os projetos, todos eles com forte cunho ambiental, o Boletim do Clube e a grande novidade apresentada neste fórum, que é um desdobrável com os resultados do trabalho da Monitorização do Rio Lima.

A partir do hall virtual do Pavilhão do Conhecimento será possível navegar entre os projetos de mais de 200 Clubes, ouvir testemunhos de quem participa ativamente nestes espaços, conhecer os Centros Ciência Viva, e descobrir alguns dos parceiros deste projeto. Ao longo da emissão haverá ainda tempo para visitas guiadas, conversas em direto com investigadores e jornalistas, debates e pequenos workshops.

A astrobióloga Zita Martins, o cientista e deputado Alexandre Quintanilha, a investigadora Cristina Branquinho, o jornalista Mário Augusto, a comunicadora de ciência Catarina Ramos e o imunologista Luís Graça são alguns dos convidados que irão marcar presença nesta emissão especial.

O acesso ao 1.º Fórum Clubes Ciência Viva na Escola pode ser efetuado aqui.

Clubes

A terra não tremeu mas, esta quinta-feira dia 5 de novembro, as escolas do Agrupamento António Feijó executaram os três gestos que, em caso de sismo salvam: baixar. proteger e aguardar. Esta é uma iniciativa da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) levada a cabo em todo o país e que visa a sensibilização para o risco sismico.

Clubes

Na quarta-feira, dia 12 de fevereiro, uma equipa constituída pelos biólogos da Casa das Ciências, os alunos da turma 9º H e os professores Alexandre e Marta concluíram a construção de charco pedagógico da escola.
Os charcos são ecossistemas frágeis e instáveis de elevada importância ecológica. Essenciais para a sobrevivência de espécies de animais e plantas ameaçadas e importantes no desempenho de serviços de ecossistema imprescindíveis para o Homem, os charcos são habitats com grande interesse de conservação.
O valor educativo e científico dos charcos é de extrema importância, permitindo a realização de atividades lúdico-científicas assim como o estudo da sua biodiversidade e processos ecológicos. Permite a consciencialização, desde cedo, para a conservação não só destes habitats mas também para a conservação da biodiversidade local e a sensibilização para a proteção do Ambiente e tomada de decisões para um futuro sustentável.
Assim, é dever de todos os elementos da comunidade escolar a sua preservação e não danificar estes frágeis ecossistemas.

Clubes

O Agrupamento de Escolas António Feijó vai participar, à semelhança do que aconteceu nos anos anteriores, no exercício "A Terra Treme", que terá lugar noi próximo dia 5 de novembro. Trata-se de uma iniciativa da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) que consiste num Exercício Público de âmbito nacional de Sensibilização para o Risco Sísmico (www.aterratreme.pt).  

Este ano assinala-se a 8.ª edição e a data apontada para a sua realização (5 de novembro) coincide com o Dia Mundial de Sensibilização para o Risco de Tsunami, efeméride instituída pela ONU. O Agrupamento de Escolas António Feijó, consciente da importância deste exercício, aderiu desde a primeira hora a esta iniciativa.

O Exercício "A TERRA TREME" é uma das medidas integrantes da Estratégia Nacional para uma Proteção Civil Preventiva e visa capacitar a população para saber como agir antes, durante e depois de um sismo, sensibilizando o cidadão para o facto de viver numa sociedade de risco, e desafiando-o a envolver-se no processo de construção de comunidades mais seguras e resilientes

O sucesso da iniciativa A TERRA TREME vive do grau de sensibilização aos cidadãos para o seu envolvimento e participação.

A divulgação do Exercício é feita nos canais de comunicação – sítio da internet e redes sociais – do Agrupamento, através de uma hiperligação para o sítio digital www.aterratreme.pt.

Tendo em conta a estrutura dos toques em vigor no agrupamento, no Agrupamento António Feijó, o exercício terá lugar às 11h10, possibilitando desta forma que todas as turmas estejam devidamente instaladas dentro das suas salas à hora marcada.

No dia 5 de novembro, às 11h10 vamos colocar em prática os três gestos que podem fazer a diferença: baixar, proteger e aguardar.

Este é uma iniciativa do Clube de Proteção Civil do Agrupamento de Escolas António Feijó.

Clubes

Este Clube foi criado para promover a Educação Ambiental, criar mais espaços verdes, conhecer e identificar as espécies autóctones da região e da escola, promover atividades lúdicas para que os jovens adquiram comportamentos mais adequados e responsáveis pelo ambiente.
A manutenção dos jardim de ervas aromáticas faz parte também do Clube que promove , através de pequenos workshops, a introdução destas plantas na culinária.

Entrar ou Registar-se