quinta-feira, dezembro 03, 2020
Siga-nos

Biblioteca

Biblioteca
Termina na segunda-feira, dia 30 de novembro, o prazo para inscrição na segunda edição da Escola de Pais António Feijó, uma iniciativa pioneira que visa envolver e apoiar os pais na educação dos seus filhos. Esta segunda edição decorre em modo não presencial e as inscrições podem ser efetuadas através do e-mail Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar., indicando o nome completo e endereço de e-mail do candidato.
O envolvimento das famílias na vida da escola e do agrupamento vem sendo uma das marcas que nos distingue, positivamente, no panorama nacional. A prová-lo está entre outras menções, a recente seleção do projeto Escola de pais, no âmbito da candidatura Ideia com Mérito 2020. No entanto, estas iniciativas só fazem sentido, e só produzem efeito, se chegarem ao seu destinatário: as famílias.
É nossa intenção acolher o máximo de pais interessados nesta nova forma de olhar a escola, e, juntos, criarmos uma comunidade de partilha e construção de saber. Uma vez que no presente ano a Escola de Pais funcionará on-line, podemos acolher um maior número de participantes.
Neste sentido, as inscrições foram prolongadas até ao dia 30, data da sessão 1. 
Abaixo, segue o cronograma. Podem encontrar (e divulgar) informação detalhada sobre o projeto na nossa página, em:
 
 

Sessão 

Tema 

Data 

Sessão 0 

Porquê uma Escola de Pais?  

Apresentação|Orientações|Compromisso 

23.11.2020 

Sessão 1 

A nossa escola em tempos de pandemia 

30.11.2020 

Sessão 2 

Soltem as crianças! Atividades de exterior para as 4 estações 

14.12.2018 

Sessão 3 

Saúde à mesa e na lancheira 

11.1.2021 

Sessão 4 

Ensino à distância e organização do tempo em família 

25.1.2021 

Sessão 5 

Avós e netos: o contributo da criança para um envelhecimento saudável   

8.2.2021 

Sessão 6 

Crianças leitoras, crianças felizes: livros e literacia familiar 

22.2.2021 

Sessão 7 

Tecnologia: herói ou vilão? 

8.3.2021 

Sessão 8 

Literacia(s) e poupança: que relação? 

22.3.2021 

Sessão 9 

O lugar dos afetos no desenvolvimento da curiosidade e da motivação 

12.4.2021 

Sessão 10 

Proteger a Terra: cuidar da herança para os nossos filhos 

26.4.2021 

Sessão 11 

Património cultural e etnográfico: o valor das tradições 

10.5.2021 

Sessão 12 

Trilhos na natureza: que contributos para o desempenho escolar? 

24.5.2021 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Biblioteca

O projeto Escola de Pais, iniciado no agrupamento de escolas António Feijó em 2018/2019, foi selecionado no âmbito da candidatura Ideias com Mérito 2020

Trata-se de um projeto pioneiro no país e apresenta-se como um espaço de diálogo e partilha entre a escola e a família, tendo como principal missão a criação de comunidades de partilha numa perspetiva de aprendizagem mútua e ao longo da vida. O projeto desdobra-se em três grandes objetivos:

  1. Reforçar e sistematizar a articulação e a interação escola-família, através da criação de um espaço / conceito específico: A Escola de Pais.
  2. Promover o desenvolvimento de competências no âmbito das diferentes literacias (leitura, informação, digital, multimédia, matemática, científica, financeira, cinematográfica, artística, ecológica…) em ambiente familiar.
  3. Contribuir para a criação e exploração de contextos favoráveis à aprendizagem formal e não formal, e ao longo da vida.

A escola de pais tem como parceiros a Escola Superior de Educação de Viana do Castelo e, no presente ano letivo, o município de Ponte de Lima

Nesta 1ª edição (2020/2021) pretendemos constituir três turmas, formadas por pais da EPE e 1º CEB, pais do 2º CEB e pais do 3º CEB. O programa será composto por um conjunto de doze sessões temáticas, que decorrerão, maioritariamente, on-line, na modalidade de seminário, com periodicidade média quinzenal. As sessões serão dinamizadas por uma equipa multidisciplinar composta por docentes da Escola Superior de Educação de Viana do Castelo e do Agrupamento de Escolas António Feijó.

   

Sessão

Tema

Data

Sessão 0

Porquê uma Escola de Pais?

Apresentação|Orientações|Compromisso

 

23.11.2020

Sessão 1

A (nossa) escola em tempos de pandemia

 

30.11.2020

 Sessão 2

Soltem as crianças! Atividades de exterior para as 4 estações

 

14.12.2018

 Sessão 3

Saúde à mesa e na lancheira

11.1.2021

Sessão 4

Ensino à distância e organização do tempo em família

 

25.1.2021

Sessão 5

Avós e netos: o contributo da criança para um envelhecimento saudável 

8.2.2021

Sessão 6

Crianças leitoras, crianças felizes: livros e literacia familiar

 

22.2.2021

Sessão 7

Tecnologia: herói ou vilão?

8.3.2021

Sessão 8

Literacia(s) e poupança: que relação?

 

22.3.2021

Sessão 9

O lugar dos afetos no desenvolvimento da curiosidade e da motivação

 

12.4.2021

Sessão 10

Proteger a Terra: Cuidar da herança para os nossos filhos

 

26.4.2021

Sessão 11

Património cultural e etnográfico: o valor das tradições

 

10.5.2021

Sessão 12

Trilhos na natureza: que contributos para o desempenho escolar?

 

24.5.2021

 

As inscrições decorrem até ao dia 20 de novembro, podendo ser feitas através dos seguintes meios:

As inscrições decorrem até ao dia 20 de novembro, podendo ser feitas através dos seguintes meios:


Formulário de contacto desta página;

Envio de e-mail para:

 Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. ou para Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Envio de e-mail ou mensagem para o professor titular de turma 

(no caso da EPE e 1º CEB) ou diretor de turma (2º ou 3º CEB).

Em qualquer das situações, deverá indicar no assunto INSCRIÇÃO ESCOLA DE PAIS,

e, no corpo da mensagem, nome do encarregado de educação, do aluno e nível de ensino.

A participação na Escola de Pais é GRATUITA, e as vagas são limitadas, obedecendo à ordem de inscrição.

Não perca, pois, a oportunidade de participar neste projeto pioneiro a nível nacional, e de fazer parte de uma comunidade de práticas inovadoras e transformadoras. Contamos consigo!

Pode ficar a conhecer alguns dos momentos mais relevantes do projeto piloto AQUI.

E o diário da Escola de Pais 2028/2019AQUI.

A Biblioteca Escolar António Feijó, ciente da importância de uma efetiva articulação escola-família, disponibiliza ainda às famílias do agrupamento, os seguintes serviços:

Gabinete de Aconselhamento de Leituras, com atendimento presencial (por marcação) e on-line (permanente, através do formulário de contacto).

 

Biblioteca

Esta é, sem dúvida, a resposta mais ouvida pelas crianças que se preparam para ingressar no 1º ciclo do ensino básico, quando questionadas sobre o que vão fazer na escola. Deixando para trás as salas de jardim de infância (ou as casas dos avós...), iniciam agora o seu percurso escolar formal.

A criança tem, neste momento, grandes expectativas em relação à leitura. Aprender a ler vai dar-lhe acesso a um mundo novo: penetrar no universo das histórias, decifrar legendas de programas televisivos ou digitais, descobrir instruções de jogos, etc.

Todavia, a aprendizagem formal da leitura é um processo longo (e nem sempre fácil). É frequente, nesta fase, que pais e professores se angustiem, e que a própria criança (cheia de expectativas) se sinta, por vezes, dececionada.
Esta é, portanto, uma fase extremamente delicada, pois a obsessão pela aprendizagem da decifração (muitas vezes por parte dos adultos) pode comprometer seriamente a aprendizagem e o desenvolvimento do gosto pela leitura, e a consequente formação do leitor.

Partilhamos, neste sentido, duas ideias (muito fáceis de pôr em prática) que em muito poderão contribuir para tornar este momento mais tranquilo, e para fazer germinar e crescer as sementes do amor ao livro e à leitura.

 

1. Continuar a ler, gratuitamente e diariamente, para as crianças.

É fundamental que pais e professores continuem a alimentar o gosto e o prazer de ler.
Pode, de facto, ser uma tentação deixar de ler à criança, sob pretexto de que "ela agora já sabe ler". Mas, na verdade, não sabe. Aprender a ler é um processo demorado que comporta a aprendizagem de todo um código e das suas diferentes combinações (a fase da decifração). Até que a criança domine esse código, de modo a poder ler com a velocidade suficiente que lhe permita compreender o que lê, decorrem vários meses, muitas vezes em número superior a um ano letivo.

Se à criança que vinha habituada a ouvir ler, pela voz do educador no jardim de infância, ou dos pais na hora de deitar, tendo garantido o seu aporte diário de alimento do imaginário, lhe é retirado esse momento de graça, a imagem da leitura vai ficar reduzida a um amálgama de textos soltos do manual escolar, compostos intencionalmente para o ensino da decifração, aos quais falta um enredo, um fio narrativo sólido, uma alma. Se a par do ensino da decifração, deixarmos de ensinar o gosto, de juntar afeto, a leitura depressa se transformará numa atividade aborrecida e sem grande sentido.

Continuar a ler para e com a criança depois da entrada no ensino formal, e ao longo de todo o percurso do 1º ciclo, é garantir que o imaginário e a enciclopédia literária do leitor em formação continuam a ser alimentados. E é também uma oportunidade única de estreitar laços afetivos.

Não podemos deixar de recordar, a este propósito, o célebre trabalho de Daniel Pennac Como um Romance, onde o autor, sem complacências, apresenta um retrato bastante fiel deste momento crítico:

"Que grande traição!
Ele, a leitura e nós próprios formávamos uma Trindade todas as noites reconciliada; agora, ele está sozinho perante um livro que lhe é hostil.
A leveza das nossas frases libertava-o do peso; agora, a indecifrável agitação das letras sufoca-o a tal ponto que até o impede de sonhar.
Nós tínhamo-lo iniciado na vertical; agora ele está esmagado pela imensidão do esforço.
(...)
Éramos os contadores, passamos a ser os contabilistas."
Pennac, 2003: 48-50 [1ª ed. 1991]

 

2. Selecionar bons livros

A produção literária para a infância oferece hoje um manancial de temas e de discursos muito variados. É importante que da biblioteca do pequeno leitor façam parte textos de qualidade, textos do património tradicional, textos de temáticas atuais, textos com "temas sérios", textos com humor, poesia, narrativa, álbuns e livros-objeto.
Alguns dos temas presentes na atual literatura para a infância já foram sendo tratados neste espaço, como por exemplo as representações da infância, dos avós, do ambiente, do verão, da arte, da interculturalidade, entre outros.

Quanto mais diversificarmos a oferta e sairmos de lugares comuns (como livros inspirados em séries e programas de televisão, ou adaptações redutoras de alguns clássicos com ilustrações estereotipadas), mais enriquecida ficará a enciclopédia literária do pequeno leitor. Dizemos pequeno, convictos, porém, de que a boa literatura de potencial receção leitora infantil se destina a todas as idades, como temos vindo a confirmar, ano após ano, através do Programa ELF.

Acreditamos na bondade dos livros e no seu potencial transformador. Continuaremos, pois, a alimentar estas duas ideias para que a leitura tenha sempre, mas neste momento em particular, um lugar especial em cada lar.

Ao longo dos próximos dias apresentaremos, na nossa página de facebook e no nosso Instagram, algumas sugestões de leituras a integrar a seleção Vou para a escola: vou aprender a LER!

Desejamos a todos um bom ano letivo!

Biblioteca

Vale a pena recordar e revisitar esta rubrica, que acaba de ser distinguida com o selo Escola Amiga da Criança, na categoria Escola em Casa, uma das quatro distinções atribuídas ao Agrupamento de Escolas António Feijó.

São quase 40 sugestões de atividades que em muito poderão contribuir para fazer valer 2020, sobretudo agora que um novo estado de emergência foi decretado, e que é em Casa que somos convidados a permanecer.

Fiquem em casa e (re)descubram o prazer de ler juntos nasceu durante o período de confinamento, no âmbito do E@D, e teve como principais objetivos colmatar a falta dos livros físicos, uma das principais valências das bibliotecas escolares, e disponibilizar propostas de trabalho a pais e professores, passíveis de integrar quer os planos de aula, quer o tempo em família, tendo como base o livro.

A rubrica, composta por uma (ou mais) sugestões de leitura, em cada entrada, e por propostas concretas de atividades a partir dos livros sugeridos, contou com 15 publicações (entradas) entre os meses de março e maio 2020, que integraram um total de 29 obras literárias e 38 sugestões de atividades.

As diferentes propostas de leitura / atividade foram cuidadosamente selecionadas, tendo em conta não apenas a nova realidade que se instalava (pandemia e confinamento), mas também as efemérides e comemorações que iam tendo lugar(dia do pai, dia do livro infantil, dia da Terra, 25 de abril, dia da Mãe...), no sentido de oferecer contexto e conferir significado à leitura.

As obras apresentadas contemplaram autores e ilustradores nacionais e internacionais, clássicos e contemporâneos, géneros e discursos variados, e também novidades de 2020. As sugestões de atividades, embora mais direcionadas para a Educação Pré Escolar e 1º Ciclo de Ensino Básico, eram adaptáveis a qualquer nível de ensino.
Fica o convite para revisitar a rubrica FIQUE EM CASA, onde se encontram as quase 40 sugestões de atividades (interessantes e divertidas) em torno da boa literatura:

Dicionário das palavras protetoras 

Andorinhas Mensageiras de Esperança 

Três Cuquedos para espantar medos 

Leituras Luminosas 

Dá guardas à Terra 

Tranças, Rugas e muitas voltas 

E se fosses um livro?

- As Casas que moram em nós

Os Relógios da Família

Coisas boas para fazer devagar

- Pias de Poesia? Sim! E muito humor!

Um Tropel de Plavras Poderosas ou um outro modo de Olhar

- Especial Dia do Pai: Um Postal, Uma entrevista e Uma Canção

Especial dia da mãe

- Especial Dia Internacional do Livro Infantil 

Biblioteca

Ler durante as férias é um conselho das Bibliotecas Escolares do Agrupamento António Feijó, dirigido a toda a comunidade educativa. A presente proposta está disponível para toda a comunidade educativa a  partir de um dos blogues que, ao longo de todo o ano letivo promove a leitura e forma leitores, dando suporte a um dos projetos mais emblemáticos e com maior sucesso no nosso agrupamento, a "Educação Literária na Família".

A proposta pode ser consultada AQUI.

Entrar ou Registar-se